Tudo o que você precisa saber sobre OKR

Definir metas, criar um planejamento e medir e acompanhar os resultados é o framework básico para um negócio saudável e bem sucedido. Porém, por mais simples que seja na teoria, criar processos e aplicar metodologias que ajudem isto a acontecer na prática pode ser um grande desafio sem disciplina e alinhamento entre o time.

Em um cenário tão competitivo como é o mercado hoje e a necessidade de engajar e manter o time alinhado aos objetivos da empresa criaram o terreno apropriado para o surgimento da metodologia OKR (Objectives and Key Results). Você ainda não a conhece ou não sabe como aplicar? É sobre isto que vamos falar neste conteúdo!

Vamos lá?

 

OKR: o que diz a metodologia?

 

Faça um teste e pergunte para as pessoas do seu time ou seus co-founders essas duas perguntas:

  • Quais são os objetivos prioritários da empresa hoje?
  • O que eu estou fazendo para ajudar a empresa a atingir esses objetivos?

Elas parecem simples, mas para ter a resposta na ponta da língua exige muita clareza, comunicação e um método que ajude, de fato, a medir resultados de forma transparente e não só entre os gestores. Inclusive, um estudo feito pela Leadership IQ com 400 empresas identificou que somente 15% dos funcionários acreditam que suas atividades contribuem diretamente com os objetivos da empresa. Um dado que influencia diretamente no engajamento do colaborador e, por consequência, nos seus resultados.

É para contornar esses problemas que a metodologia OKR foi criada. Os Objectives and Key Results foram desenvolvidos pelo ex-CEO da Intel, Andrew S. Grove, mas foram, de fato, se tornar populares em 1999, quando John Doerr, um dos investidores do Google, apresentou a metodologia para seus colaboradores.

Doerr criou uma fórmula que ajuda a definir as metas, que pode ser resumida como:

 

“Eu vou” (Objetivo)

“medido por” (conjunto de resultados-chave)

 

Isto é, para cada objetivo traçado, é preciso definir um resultado que ajude a entender o quão perto se está de alcançá-lo ou não. Para ficar mais claro:

Objetivos (O): declaração clara e objetiva da direção desejada pela empresa. Todo bom objetivo deve ser vividamente descrito para que as pessoas possam imaginar o quão impactante será alcançá-lo. É qualitativo. 

Resultados-chave (KR): metas com impacto direto no atingimento do objetivo caso seja alcançado com sucesso. São quantitativos. Normalmente se definem 2 a 3 resultados para cada objetivo.

 

OKRs na prática

Mas e como aplicar a metodologia de fato? Bem, normalmente parte-se da definição de tempo: OKRS podem ser por quarter ou, quando mais estratégicos, anuais. Já os resultados-chave serão correspondentes a este período determinado para ajudar a entender se o objetivo foi cumprido no tempo desejado ou não.

Porém, para fazer com que os OKRs funcionem, principalmente no quesito engajamento do time é preciso seguir alguns ritos e orientações, tais como:

 

  • Defina os objetivos estratégicos da empresa e repasse para que cada área possa criar os seus OKRs com base nesta orientação.
  • Mantenha a clareza e a simplicidade nos OKRs, todos precisam entender o que os objetivos buscam e os seus impactos.
  • OKR é sobre transparência: todos os funcionários estão cientes sobre os objetivos e resultados da empresa e como cada time está avançando ou não em suas metas. Isto ajuda a identificar gargalos e a gerar maior cooperação entre os colaboradores.
  • Defina metas para um curto espaço de tempo, pois elas se tornam mais tangíveis e possibilitam identificar erros de processo de forma mais rápida.
  • Além da criação dos OKRs por quarter, por exemplo, os resultados devem ser reportados semanalmente ou quinzenalmente em reuniões com este objetivo. Assim é possível alinhar a todos de vitórias ou desafios e cria janelas para que problemas sejam identificados e resolvidos antes que se chegue ao final do período.
  • Orientados a dados: a metodologia permite medir a tudo, o que ajuda a tomar decisões baseadas em dados e, por consequência, mais efetivas.

 

Executar e medir

Citamos acima, mas vale um reforço especial devido a importância deste ponto: não basta apenas planejar os seus OKRs. É preciso que, de fato, as suas ações e atividades do dia a dia sejam organizadas e executadas com as suas metas em mente. É por isso que o acompanhamento dos resultados é tão importante. Sem ele é difícil entender se a execução está ocorrendo conforme o planejado.

Cada empresa tem seu ritmo, por isso não há uma regra universal e as orientações podem ser adotadas de acordo com a sua realidade. Porém, é preciso seguir algumas diretrizes da metodologia como, por exemplo, uma reunião semanal ou quinzenal para que o time possa medir e compartilhar os seus key results.

Além disso, lembra que falamos sobre transparência? Outro fator que ajuda na execução dos OKRs é um dashboard com as metas e resultados. Este pode ser via uma ferramenta on-line ou um quadro na parede com todos pontos descritos e a porcentagem de conclusão.

Por exemplo, a meta do time de vender é crescer as conversões em 40% até o final do quarter. Digamos que após 2 meses, olhando para o dashboard, as conversões cresceram apenas 5%. Isto mostra que dificilmente a meta será batida e indica que uma ação pode ser tomada para identificar o problema e resolvê-lo a tempo.

 

Cultura de feedback e reconhecimento

 

Outro benefício da metodologia OKR é que ela ajuda a fortalecer a cultura de feedback, já que a comunicação da empresa passa a se tornar mais clara, horizontal e integrada. O grande ganho do OKR é ser colaborativo, trazendo mais espaços de interação entre o time e fortalecendo essa troca proveitosa. 

Ao fazer o acompanhamento dos OKRs, é possível que os gestores elaborem feedbacks construtivos que ajudem o time ou ainda, que os colaboradores possam fazer essa troca. Se um time já bateu suas metas, por exemplo, o que ele pode fazer para ajudar outro que ainda não chegou lá? É esse tipo de troca e integração que a metodologia permite.

Além disso, lembra como mencionamos no início do texto que muitos colaboradores não entendem qual o real impacto do seu trabalho para a empresa? Com este modelo transparente e orientado a resultados que o OKR permite, é possível que cada funcionário entenda os seus resultados e visualize o impacto disto no objetivo maior da empresa. Também permite identificar os profissionais mais engajados e comprometidos, o que possibilita criar ações de reconhecimento de forma contínua.

Quer saber mais sobre o tema ou como aplicar os OKRs na sua startup? Fale conosco!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja nossos outros posts :)

Estamos só começando.

Sua Evolução começa aqui.

Se inscreva para acompanhar :)