Como elaborar um Pitch para minha startup?

O objetivo de um pitch é vender a sua ideia para alguém. E, neste contexto, cabem diversas propostas diferentes. Ele pode ser utilizado para conquistar um investimento chave, para conquistar um sócio ou colaboradores ou mesmo entrar em um programa de aceleração. O que realmente não muda é que você precisa encantar quem está assistindo você a partir da apresentação da startup.

Mas, como fazer isso? Quais são as regras para um bom pitch e como construir um discurso matador? Bem, para cada objetivo você terá um pitch diferente. Apesar disto, existem boas práticas que devem e podem ser compartilhadas. É o que faremos na sequência. Veja:

 

Pitch: por onde começar?

Um pitch é uma apresentação curta e bastante objetiva que vende o seu negócio. Por isso, no pitch, devem aparecer apenas informações essenciais e aquelas que irão destacar a startup aos olhos de quem está assistindo. 

Não existe espaço para ser prolixo aqui. Este é um momento do empreendedor brilhar, prendendo a atenção de quem assiste e encantando com aquilo que está apresentando. Não há um tempo fixo, as apresentações podem ser de 1, 3, 5 ou 7 minutos, por exemplo, e podem estar ou não acompanhadas de slides.

O principal ponto para construir um pitch de sucesso é definir qual será o seu objetivo. É partir deste objetivo que você irá definir os tópicos que serão abordados. Vamos falar mais sobre este ponto na sequência, mas, antes disso, vale ressaltar que durante uma apresentação de pitch não é somente o negócio que é avaliado. O empreendedor é peça-chave e precisa demonstrar domínio sobre o que está fazendo e falando, além de não deixar dúvidas sobre sua capacidade de execução.

Agora, vamos entrar mais no detalhe sobre o passo a passo dentro de cada um dos modelos de pitch.

 

Tipos de pitch

 

Até 1 minuto

Chamado de elevator pitch (uma referência ao curto tempo que você tem quando entra no elevador com alguém), esta apresentação tem um único objetivo: despertar o interesse no ouvinte para que ele queira saber mais e marcar novas conversas. O tempo é curto, então o foco deve estar em comunicar o propósito da startup, qual problema ela resolve e como se diferencia no mercado. Em um estágio mais early você pode apostar em uma abordagem que deixa claro qual o problema, por que você vai resolvê-lo e por que você é a pessoa certa para isso. Não esqueça: o objetivo é encantar. Use palavras claras, mostre autoridade treine muito essa fala!

 

De 3 a 5 minutos

O foco aqui é apresentar pontos básicos como o problema que você resolve, como soluciona, o público e o diferencial. Há espaço ainda para abordar o market share e o time, temas igualmente importantes para um pitch. A priorização dos tópicos deve ser baseada no objetivo do pitch, lembrando que para investidores os indicadores de crescimentos são essenciais para conquistar uma segunda conversa. Em apresentações de cinco minutos vale utilizar o apoio de slides, mas lembre-se em usá-los apenas como apoio e sem conteúdo.

 

De 7 a 10 minutos

Com este tempo para o pitch o desafio deixa de ser “como vou apresentar tudo isso em tão pouco tempo” e passa a ser “como vou prender a atenção do público por todo esse tempo”. Aqui, o ritmo é ainda mais fundamental. Conduza uma apresentação que segue uma linha de raciocínio clara, iniciando em um ponto zero e evoluindo linearmente. Acrescente, para além do que já foi citado para os pitchs anteriores, suas transações, fontes de receita e projeções financeiras de forma mais detalhada.

 

Dicas para a realização do pitch

 

Como falamos, o conteúdo não é a única coisa que importa em um pitch. A sua condução é igualmente essencial, podendo custar boas oportunidades aos que não sabem como comunicar o negócio com clareza, ou que não prenderam a atenção da sua audiência. Por isso, separamos algumas dicas gerais para ajudar você na hora de fazer um pitch. 

 

  1. Treine muito. A única forma de ter domínio de uma apresentação é praticando.
  2. Antecipe problemas. Imprevistos acontecem, por isso, em um pitch, você tem que estar preparado para tudo. Saiba falar sobre o seu negócio em qualquer circunstância.
  3. Fale devagar e conduza o material. É importante mostrar segurança e que você sabe o que está fazendo.
  4. Coloque entusiasmo na sua voz. Uma fala monótona, que não sofre alteração de ritmo, sem entonação ou cadência dificilmente irá prender a atenção de que está assistindo.
  5. Olhe para sua audiência. É importante se conectar com quem assiste.
  6. Cuidado com os vícios de linguagem.
  7. Os slides são peças de apoio e, por consequência, devem ser descartáveis. Você deve ser capaz de apresentar sem eles.
  8. Utilize tópicos com títulos curtos e objetivos nos slides. Eles ajudam a manter a audiência na mesma página que você, use eles a seu favor.
  9. Seja estratégico sempre: use os dados, projeções e cases para construir uma narrativa diferente e envolvente.
  10. Seja vendedor. Lembre-se: ao fazer um pitch é hora de dar show. 

 

Quer saber mais sobre o assunto? Fale com a gente e compartilhe suas dúvidas!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja nossos outros posts :)

Estamos só começando.

tudo-sobre-okr

Tudo o que você precisa saber sobre OKR

Definir metas, criar um planejamento e medir e acompanhar os resultados é o framework básico para um negócio saudável e bem sucedido. Porém, por mais

Sua Evolução começa aqui.

Se inscreva para acompanhar :)