Branding x performance: como trabalhar o marketing da sua startup?

Você desenhou o seu go to market e agora está no mercado, buscando atingir seus clientes-chave e vender. Afinal, esta é a maior métrica de validação, certo? Normalmente, a maioria das startups criam um plano de marketing 100% focado em performance, em conversão, em vendas. É o seu caso?

O principal ponto aqui é que, nestes casos, é comum que a empresa não olhe para a construção da marca, isto é, da imagem que irá gerar credibilidade e criar reputação. Ter um trabalho realmente focado em branding, reflete diretamente nas suas métricas de conversão pois é sobre como a marca será vista e lembrada no mercado, perante seus concorrentes e seus consumidores.

A aposta somente em mídia de performance ainda é maioria pela necessidade de resultados rápidos, mas o ideal é buscar um equilíbrio entre as duas estratégias. E é sobre isso que iremos falar neste conteúdo. Vamos lá?

 

Performance como estratégia

 

O marketing de performance é o desenvolvimento de uma estratégia de mídia com foco total em vendas. Costumam ser campanhas mais objetivas, com foco em conversão e abordam as características do produto e preço. Com essa abordagem é possível fazer uma mensuração bastante precisa do caminho de conversão do cliente e dos resultados obtidos.

As métricas variam de acordo com o tipo de negócio (vamos falar mais sobre isso a seguir), mas em linhas gerais elas monitoram KPIs como receita, ROI, taxa de conversão, ticket médio, etc. 

 

Branding como estratégia 

 

 Já o branding é uma estratégia que tem como centro o marketing de conteúdo e inbound marketing para fortalecimento e construção de marca. São diversas ações executadas em conjunto com o objetivo de fortalecer a imagem da marca junto aos clientes.

Aqui você fala mais sobre a história da marca, sobre propósito, sem mencionar valores, condições de compra ou promoções. O foco são usuários do topo e meio de funil.

 

Qual a diferença entre Branding e Performance?

 

O branding vai focar na construção do posicionamento de uma marca e no reconhecimento por meio de uma mensagem dirigida ao público de forma segmentada. É fundamental entender seu público, saber onde ele está, oferecer qualidade no atendimento, na entrega e no pós-venda, além de investir em comunicação. 

Já na performance, o foco é totalmente vendas e o retorno sobre o investimento realizado (ROI ou ROAS), por meio da atração e conversão dos usuários que já evoluíram na jornada de compra, passaram pelo momento de atração e consideração e estão propícios a realizarem uma conversão.. 

 

Performance: como mensurar

Como nós falamos, o marketing de performance vai ser totalmente orientado aos dados e ao retorno do investimento (ROI). Sendo assim, uma campanha de performance focará em alguns resultados como volume de vendas, fluxo do site ou geração de leads qualificados e segmentados. Entenda melhor algumas dessas métricas:

 

  • métricas de mídia online: taxa de clique, custo por clique (CPC), custo por aquisição (CPA) e conversões
  • métricas do site: número de visitas, tempo médio dos acessos, leads, vendas, taxa de conversão, receita, ticket médio e ROI  

 

Branding: como mensurar

 

Como as campanhas de branding buscam gerar maior reconhecimento da sua marca (awereness), os anúncios são produzidos com o intuito de fazer com que sua marca seja mais lembrada pelo público.

Estes conteúdos possibilitam contar a história da marca, fornecer conteúdos sobre os produtos e construir uma comunicação de longo prazo com os consumidores. Assim, pode-se dizer que o branding traduz o sentimento do consumidor nas interações com a marca.

 

Entenda algumas das métricas que você pode utilizar:

 

  • brand lift – mensura os resultados de uma campanha por meio de pesquisa, levando em conta o impacto das mensagens transmitidas nas percepções do consumidor;  
  • share of voice – “compartilhamento de voz”, ou seja,  mensura o quanto sua marca que está sendo vista e comentada pelo público em relação à concorrência;

 

Branding + Performance 

 

O que faz muitos a deixarem o branding de lado é pensar que essa estratégia não tem relação direta com conversão, mas isto é um equívoco. Um estudo da Nielsen, mostrou que das campanhas que apresentaram awareness acima de 30%, todas tiveram conversão superior a 40%.

Branding e performance não devem, ser encarados como caminhos opostos. Uma boa estratégia irá trabalhar os dados, tecnologia e criatividade com foco em gerar boas experiências aos seus consumidores. Quanto mais alinhadas ambas estiverem, mais o seu negócio ganha.

 

Quer saber mais sobre o tema? Entre em contato conosco!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja nossos outros posts :)

Estamos só começando.

tudo-sobre-okr

Tudo o que você precisa saber sobre OKR

Definir metas, criar um planejamento e medir e acompanhar os resultados é o framework básico para um negócio saudável e bem sucedido. Porém, por mais

Sua Evolução começa aqui.

Se inscreva para acompanhar :)